Peter Dinklage naquele anúncio do Super Bowl - e seu passado surpreendente de rap

Peter Dinklage naquele anúncio do Super Bowl - e seu passado surpreendente de rap

Parece que os dragões não são os únicos A Guerra dos Tronos personagens que podem cuspir fogo.

Peter Dinklage pode ser conhecido internacionalmente por seu trabalho na popular série da HBO, mas antes de se tornar Tyrion Lannister, ele era conhecido pelo apelido de Popcorn Pete. Isso mesmo, Dinklage era o frontman de um grupo de rap-rock de New Jersey chamado Whizzy, que se apresentava no lendário palco do CBGB.

Então, quando Dinklage recebeu a oferta para lutar contra Morgan Freeman em nome de Doritos Blaze em um comercial do Super Bowl, era um papel para o qual ele era muito adequado. Jornal Masculino conversou com o ator ao telefone sobre seu passado musical direto do Obteve ambientado em Belfast, Irlanda.

10 comerciais do Super Bowl que você vai querer assistir novamente

Leia o artigo

Como foi o verso de Busta Rhymes de Look At Me Now?
Fiquei entusiasmado primeiro com o calibre da competição. Quer dizer, Morgan Freeman é uma lenda. Foi muito divertido. Eu sabia que daria muito trabalho acertar o ritmo de Busta Rhymes, porque é provavelmente um dos raps mais rápidos de todos os tempos. Eu tive meu trabalho cortado para mim. Na verdade, eu estava dublando no vídeo. Sem mencionar que estava animado com a pirotecnia.

Como você se preparou para filmar?
[Risos] Felizmente, eu costumava pertencer a um grupo de rap e acho que isso ajudou muito. Isso foi há muito tempo. Usei esse passado para me ajudar.

Quando foi isso? Quantas pessoas estavam no grupo?
Isso foi no início de 1990. Provavelmente havia cerca de cinco pessoas na banda no seu ápice. Todos os membros tinham carreiras diferentes, então as pessoas se alternavam dentro e fora.

Peter Dinklage se apresenta cantando com Whizzy na Columbia University, Nova York, Nova York, 1º de julho de 1994. (Foto de Steve Eichner / Getty Images) Steve Eichner / Colaborador / Getty Images



Quais foram suas influências?
Estávamos ouvindo muito Beastie Boys e De La Soul na época. Eu também gostava de Arrested Development. Esses grupos ainda têm um lugar especial em meu coração. Eu acho que hoje em dia o que Eminem está fazendo é incrível.

De que tipo de coisas vocês falaram em suas músicas?
Estávamos loucos. Éramos patetas. Éramos um bando de crianças do subúrbio, então, na realidade, não tínhamos muito com que ficar chateados. Mas também havia canções sobre sair, festejar.

Algum desejo de lançar uma faixa nos dias de hoje? Talvez lançar um álbum anônimo?
[Risos] Acho que vou me limitar a fazer rap nos comerciais do Doritos.

Para acesso a vídeos de equipamentos exclusivos, entrevistas com celebridades e muito mais, inscreva-se no YouTube!